Divulgac%CC%A7a%CC%83o%20Agreste%20-%20i

Direção de Arte - Online (Ao Vivo)

 Do conceito ao projeto - Módulo 1    

Sobre o curso

 

O departamento de Direção de Arte é um dos mais criativos e multidisciplinares do audiovisual e uma de suas especificidades é a criação espaço-visual para a câmera. O curso privilegia as áreas do conhecimento que dão ensejo ao trabalho de um diretor de arte - arquitetura, design, artes visuais, fotografia, história do cinema, moda, etc – e leva o aluno a conhecer as funções e profissionais atuantes dentro do departamento.

 

Através de exercícios práticos, cada aula coloca em destaque uma capacidade em especial, de modo a desenvolver habilidades individuais (desenho, pesquisa, percepção visual, construção do espaço, etc) e auxiliar o aluno a criar seus projetos pessoais de direção de arte, inclusive orientando-o em saberes específicos, como envelhecimento de figurino ou a criação de efeitos simples de maquiagem com dicas práticas.

 

O programa tem três eixos de orientação: o primeiro, voltado à pesquisa, percepção dos materiais, texturas e cores, criação e esboço através do desenho à mão livre.

 

O segundo é dedicado à apresentação das diversas funções que compõem o departamento de arte e como elas dialogam entre si: assistência de arte, produção de arte, produção de objetos, figurino, maquiagem e a relação do departamento de arte com a direção de fotografia.

 

O terceiro eixo é direcionado à criação de um projeto final de direção de arte: do moodboard à modelagem 3D, da colagem digital até a apresentação completa do projeto.

 

O curso conta com a presença de convidadas atuantes no departamento de arte e na direção de fotografia, para que seja efetiva a troca de saberes, vivências e experiências dentro do audiovisual brasileiro.

Aula 1 - O departamento de arte

Apresentação do que é direção de arte no cinema e no audiovisual, o que faz um diretor de arte e exemplo de filmes icônicos que tenham um trabalho destacado da direção de arte na condução da narrativa.

Aula 2  -Materiais, estilos e texturas

Alguns diretores de arte elencam materiais ou estilos arquitetônicos como tônica da criação visual do filme. Assim, obras cinematográficas específicas apresentam possibilidades de reconhecer e trabalhar determinados materiais, estilos e designs e incorporá-los à narrativa filmica.

Próxima turma: 7 a 25 de Junho

Online (Ao Vivo)

Aulas de segunda a sexta-feira.

Segunda a sexta: das 19h às 22h20

Valores:

 

R$ 950,00 (à vista)

ou

6 vezes de R$ 175,00

*Associades APAN, APAA-PE, APAA-BA, APODEC BRA.DA, FIGA, FIAR, Mulheres Negras do Audiovisual, estudantes de universidades públicas (renda familiar de até 2 salários mínimos) e beneficiáries do Fies possuem 25% de desconto. 

**Ex-alunes da Bucareste possuem 10% de desconto. Caso  ex-alune faça parte das associações citadas, o desconto é cumulativo. 

***Ao realizar um curso online, o participante ganhará R$ 100,00 de desconto na inscrição de um curso presencial. Valor não cumulativo na realização de dois ou mais cursos online.

*O curso irá ocorrer na plataforma Zoom - os inscritos receberão o link e senha de acesso um dia antes do início das aulas 

Carga Horária: 45 horas

Aula 3 - Paleta de cores

A cor exerce um importante papel na criação da direção de arte, ela pode balizar esteticamente o filme e orienta o trabalho dos assistentes, produtores de objetos e figurinistas. Serão discutidos filmes que trabalhem a cor, incluindo o preto & branco, numa chave estético-simbólica.

Aula 4 - Desenho à mão livre 

O encontro estimula o desenvolvimento de ideias, rascunhos, observação de objetos e elementos, noções de espaço e detalhes através do desenho à mão livre. Referências de desenhos serão apresentadas e as aulas fazem com que o aluno reconheça seu próprio traço e, assim, romper com a ideia do desenho bem feito.

Aula 5 - Desenho em perspectiva

A representação do desenho volumétrico é importante para um projeto de direção de arte, mesmo que seja na forma de croqui ou rascunho. Aprender a desenhar em perspectiva à mão livre pode ser uma das ferramentas de um diretor de arte, considerando também as ressalvas que se tem feito em relação a uma forma de representação espacial acadêmica.

Aula 6 - Assistência de arte e Cenografia

Apresentar aos alunos o papel do assistente de arte, como essa função se relaciona com as demais, sua responsabilidade na organização do departamento e como a assistência, em muitos casos, também assume o papel de cenografia.

Aula 7 - Produção de Arte

Função dentro do departamento de arte que coordena, organiza, executa intervenções e construções em locações ou estúdio, responsável também pelo manejo da verba de arte e prestação de contas. O departamento de arte precisa desse nível organizacional, para que a criatividade expressa no projeto de arte seja executada da melhor maneira possível.

Aula 8 - Produção de Objetos e Decoração de Cena

Duas funções chave no departamento de arte: um que planeja e executa as obras, outro que decora os sets. Diferenciar as etapas em que entram um produtor de arte e de objetos e mostrar filmes que tenham os objetos e o dressing como elementos marcantes da direção de arte.

Aula 9 - Figurino

O figurino é responsável por uma grande parcela da imagem do filme. A aula apresenta não apenas o processo de criação do figurino, sua organização e relação com a direção de arte, bem como explica como o figurinista pode conduzir o processo de confecção manual das peças, da modelagem ao envelhecimento.

Aula 10 - Maquiagem

Apresentar o papel da maquiagem no filme e como ela se relaciona dentro do departamento de arte. Além disso, explicar quais tipos de maquiagem podemos ter numa obra audiovisual, o que seria uma maquiagem de caracterização e uma maquiagem de efeitos, indicando inclusive noções básicas de criação de efeitos.

Aula 11 - Moodboard

A criação do moodboard tem em vista sintetizar o conceito visual que norteia o filme. Serão mostrados os vários tipos de moodboards utilizados por diretores de arte e como o aluno pode selecionar suas referências e organizar suas ideais.

Aula 12 - Planta baixa

Pensar o espaço é solicitar relações que advém da arquitetura. A planta-baixa é um elemento que direciona não apenas o departamento de arte, como também o da direção e da fotografia, e se baseia em normas técnicas para sua criação. Muitos filmes reverenciam a planta-baixa e a arquitetura como modelos visuais que orientam a relação dos personagens e do espectador com o espaço.

Aula 13 - Modelagem 3D e colagem digital

Um dos softwares de mais fácil utilização para a apresentação de cenários em modelo tridimensional é o Google SketchUp e também um dos mais utilizados.

 

Serão demonstradas noções básicas de modelagem e como criar o espaço nesse software, bem como formas de apresentação das vistas, cortes e a finalização do arquivo com colagem digital.

Aulas 14 & 15 - Projeto

Para finalizar as discussões promovidas ao longo do curso, os alunos criarão um projeto de direção de arte a partir de um tema a ser definido. O que foi apreendido ao longo das aulas será utilizado: da pesquisa ao moodboard, da paleta de cores ao desenho do espaço. Aqui, a aluno seleciona qual forma ele se sente à vontade para representar o espaço junto aos outros elementos de referência (objetos, materiais, paleta de cores, etc) e como organizar as informações em um arquivo em PDF.

Coordenadora

Foto_Curaca_edited_edited.jpg

Laura Carvalho - Diretora de arte e pesquisadora sobre cor, graduada em Audiovisual pela Universidade de São Paulo e mestre em Teoria e Estética do Cinema pela mesma instituição de ensino.

 

Trabalha no departamento de arte desde 2008. Como diretora de arte, assinou projetos nacionais e internacionais, como os longas Agreste e Abraço, as séries francesas Death Corner e Demain si J’y Suis, a performance multimídia Awakening (Singapura), as animações ítalo-brasileiras As Aventuras de Pety e O Mundo Mágico de Pety, dentre outros no Brasil. Atualmente está em um longa-metragem de coprodução internacional.

 

Participou de programas de residência artística sobre arquitetura e cor no Japão e no Brasil.

Apresentou os resultados de sua pesquisa cromática no Japão, Espanha e Inglaterra. Participou como diretora de arte do programa Production Design Studio da Berlinale Talents 2021, do Festival de Cinema de Berlim.

Professoras

foto perfil pb.jpg

Amanda Whitaker - Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo. Atua no audiovisual nas áreas de cenografia e assistência de arte desde 2014. Participou de projetos como Meu álbum de amoresO amor dá voltasExterminadores do Além contra a Loira do BanheiroUm Broto LegalVale NightAbestalhados 2, além de séries para a Globoplay, Globosat e Canal Studio Plus.

carla_caffe_edited.jpg

Carla Caffé - Formada pela FAU-USP, é  artista, diretora de arte e professora de desenho na Escola da Cidade e no SESC Pompeia. Participou de produções cinematográficas importantes, como Central do Brasil - Walter Salles, 1998 e Era o hotel Cambridge - Elaine Caffé; de mostras internacionais entre elas  Bienal de arquitetura de Veneza 2018 e a Bienal de arquitetura de Chicago 2019. Publicou os livros São Paulo na Linha DBA - edições; Av. Paulista - Cosac Naify e SESC edições , além do livro de artista a(é)rea paulista pela galeria Vermelho.

 

É reconhecida por seus projetos multidisciplinares relacionando cinema com arquitetura e arte, como publicado no livro de sua autoria Era o Hotel Cambridge, arquitetura, cinema e educação pelo SESC edições. Seu último trabalho em cinema, Para onde voam as feiticeiras, assinou além da direção de arte, a direção ao lado da sua irmã Eliane Caffé e Beto Amaral.

IMG_5A150B2ABFEE-1.jpeg

Chris Garrido - Formada em Turismo pela Universidade Católica de Pernambuco, onde também cursou Jornalismo. Atua no mercado de audiovisual desde 1994, produzindo videoclipes, programas de TV, teatro e desfiles de moda.

 

Como figurinista, já assinou vários longas, curtas e séries de TV. Com o longa Tatuagem, de Hilton Lacerda (2013), ganhou alguns prêmios, tendo destaque o Prêmio Ibero-Americano de Cine Fênix na Cidade do México, representando o Brasil na categoria de Figurino, sendo indicada também para a Academia Brasileira de Cinema.
Seus últimos trabalhos em longas são Açúcar, de Renata Pinheiro (2017); Lucicreide Vai pra Marte, de Rodrigo Cézar (2018); Fim de Festa, de Hilton Lacerda (2019); Pacarrete, de Allan Deberton (2018); Sujeito Oculto, de Leo Falcão (2019).


Em séries de TV, seus últimos trabalhos como figurinista foram em Perrengue MTV, de Tatiana Delaware (2017); Lama dos Dias, de Hilton Lacerda e Helder Aragão (2017); Caixas Mágicas, de Hilton Lacerda e Rodrigo Montenegro (2019); Chão de Estrelas, de Hilton Lacerda(2019); Tá Puxado, de Rodrigo Cézar (2020).

0-2_edited.jpg
9f91e888-92ae-4736-9d71-c18ec2b5ff50.jpg

Helga Queiroz - Mineira formada em Arquitetura e Urbanismo pela PUC-MG, atua no mercado audiovisual desde 2007. Participou de diversos curtas-metragem, longas-metragem, minisséries e comerciais de tv em diferentes funções dentro do Departamento de Arte. Como Cenógrafa, participou de  grandes projetos pernambucanos como “Aquarius”, “Divino Amor”, “Fim de Festa” e “Chão de Estrelas”. Como diretora de arte, assinou seu primeiro grande projeto em 2017 a série de humor de 13 capítulos “Os Ovos da Raposa”. Em 2019, recebeu o prêmio de Melhor Direção de Arte no Festival de Curta do Cine-PE com o curta “Casa Cheia” de Caco Nigro. Atualmente reside em Recife.

Juliana Di Grazia - Graduada em Historia (PUC) e Pós Graduada em Cinema Documentário (FGV). Atualmente mestranda do programa transdisciplinar de Estética e Historia da Arte na USP, desenvolve aspectos de uma metodologia de pesquisa em arte a partir de analise fenomenológica dos objetos.

 

Pesquisadora, conteudista, documentarista e principalmente Produtora de Objetos e Decoradora de Cena (set decorator) para projetos de ficção como os longasmetragens Hebe – a estrela do Brasil; Albatroz; Califórnia; Carcereiros; Somos tão Jovens, Tudo o que aprendemos Juntos; Os Amigos; As Boas Maneiras; entre outros... É pesquisadora da relação entre objetos e memoria, seus dispositivos disparadores de percepção quando apresentados em correlação.

 

Ministra a disciplina “Produção de Objetos e Decoração de Cena” como professora convidada na Pós Graduação de Direção de Arte do SENAC. É membro do conselho da APODEC – Associação dos Produtores de Objetos e Decoradores de Cena.

 

Atualmente divide seu tempo entre projetos de pesquisa, produção de objetos e decoração de cena; montagem de filme documentário; ilustrações,

meditação, cafés, caminhadas e bordados.

WhatsApp Image 2020-12-29 at 20.48.38.jp

Juliana Ribeiro - Formada em Arquitetura pela Universidade Federal do Ceará, em 2009, e enveredou para o campo da cenografia e arte. Há mais de dez anos no cinema, assina a arte de longa metragens, curtas e séries de TV, além de videoclipes, publicidades e projetos na função de assistente de arte e cenógrafa. Entre os principais trabalhos está a seqüência de filmes Cine Holliúdy (dois longas e uma série para a TV). Venceu alguns prêmios em festivais e teve seu trabalho pelo longa “O Shaolin do Sertão” indicado ao prêmio de melhor direção de arte na Academia Brasileira de Cinema em 2018. Atualmente reside em São Paulo.

IMG_20200103_225437_583_edited.jpg

Mari Figueiredo - Caracterizadora e maquiadora de efeitos realistas. Ganhadora de dois Prêmios Avon de Maquiagem na categoria audiovisual, o primeiro em 2013 onde fez um workshop de especialização em Los Angeles com Vincent Van Dyke e equipe de Mark Rappaport (Creature Effects Inc.). O segundo em 2016 que a levou a NY para um workshop com Lans London. Assinou filmes como "Mais Forte que o Mundo", "Mormaço", "Los Silencios", "Um Animal Amarelo" e séries como Spectros e Bandidos na TV, da Netflix. 

Todas as professoras são profissionais atuantes do departamento de arte da indústria cinematográfica e audiovisual brasileira, e poderão ser eventualmente substituídas.