CURTA DOC

Sobre o curso

 

Curso de formação e experimentação prática do cinema documental. Todos os aspectos essenciais do processo de realização de um documentário, tais como: desenvolvimento de projetos e elaboração de roteiros, produção, técnicas de direção, fotografia, edição e som serão apresentados, discutidos e praticados ao longo das aulas.

 

O curso tem como objetivo final a realização de documentários de curta-metragem de até dez minutos de duração. 

 

 

Programa resumido 

1 - Apresentação e análise das características e gêneros do cinema documental. Revisão estética e histórica do cinema documental, apresentando as principais vertentes desde o seu nascimento até as produções mais recentes.

 

2 - Desenvolvimento de projetos: da escolha do tema à elaboração do projeto e roteiro.

3 - Fotografia de documentário: questões fundamentais e principais impasses. 

 

4 - A cor. Reflexão dos aspectos da cor no documentário a partir da Doutrina das Cores. A luz. As intenções, objetivos e possibilidades da escrita cinematográfica no documentário através da luz.

5 - Captação de som direto; microfone direcional e de lapela; posicionamento dos microfones e uso do gravador. 

6 - Como escolher a câmera, tecnologia e formatos; enquadramento; exposição; balanço de branco etc. 

 

7 - Exercícios práticos de direção, fotografia e som. Os alunos, reunidos em grupos, farão saídas práticas. Exibição e análise dos exercícios filmados.

8 - Desenvolvimento do projeto final de curta-metragem. A partir dos exercícios teóricos e práticos os alunos estruturam e desenvolvem seus projetos em grupo. 

 

9 - Filmagem dos documentários.

 

10 - Edição, análise em grupo e reedição dos trabalhos.

11 - Exibição e análise dos curtas do ponto de vista da direção, montagem, fotografia e som.

Próxima turma: julho de 2017 

Valor: $1.500,00 (até 3x)

Aulas: de segunda a sexta, das 10 às 13h 

Carga Horária: 45 horas

Local: Rua Belmiro Braga, 119,

Vila Madalena - SP (Centro Cultural Rio Verde) 

Carolina Caffé, professora do curso, fala sobre ele.

PROFESSORES

Carolina Caffé é documentarista e antropóloga visual. Dirige documentários e desenvolve projetos sócio-culturais, além de vídeos jornalísticos e mídias artísticas. Depois de se formar em Ciências Sociais pela PUC de São Paulo (Brasil), Carolina estudou Cinema Documentário na escola Observatório del Cine, em Buenos Aires (Arg); e realizou pós graduação na New York Film Academy, em Nova York (EUA). Coordenou por cinco anos o Departamento de Comunicação e Cultura do Instituto Pólis - São Paulo - Brasil, desenvolvendo projetos de comunicação e cultura, e participando de festivais, conferências e congressos nacionais e internacionais de Cultura, Arte e Novas Mídias.

 

Entre outras produções Carolina Caffé co-dirigiu com Rose Satiko os documentários Lá do Leste (2009) e A Arte e a Rua (2010); com Florence Rodrigues, o documentário A Caminho da Copa (2013), e com Fernanda Lenz, o documentário Afrika Tembo (2015). Carolina é membro do Union Docs - Centro de Documentário e Arte, e do coletivo Film Shop, em Nova York. Seu site é o carolcaffe.com

Cláudio Gonçalves estudou Ciências Sociais na USP e Direção Cinematográfica na Escuela Internacional de Cine y TV de Cuba. Escreveu, dirigiu e editou os longas-metragens independentes “Loveless” , menção honrosa no CineEsquemaNovo de 2009, e “Foda-se, Meu Amor!”. Produziu, dirigiu e editou diversos videoclipes de bandas independentes veiculados na MTV e na TV Cultura. Dirigiu os curtas-metragens “La Calle”, “Entre Cuatro Paredes”, “Um Sequestro”, “Campanha” e  “Hotel Improvável”. Também dirigiu o documentário “El Estado de La Fabrica”, vencedor de vários prêmios em Cuba.

Fez parte do júri da 16ª e da 17ª edição do Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Ministrou oficinas de cinema em diversos estados brasileiros: Piauí, Brasília, Pará, Espírito Santo e interior de São Paulo. 

Rafael Nobre é Diretor de Fotografia e Professor. Formado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo, com ênfase em Antropologia Visual e da Performance, e Sócio Ativo da Associação Brasileira de Cinematografia (ABC).

 

Fotografou diversos longas, curtas e documentários. Fotografou o documentário Mataram Meu Irmão, dirigido por Cristiano Burlan e vencedor do festival é Tudo Verdade 2013, prêmios da crítica e do júri, além dos longas Amador (2014), selecionado para a 17º Mostra de Tiradentes e Hamlet (2014), selecionado para o Festival do Rio de 2014. Foi colorista do longa-metragem Sinfonia para um Homem Só, finalista da Mostra São Paulo de Cinema de 2013.

Rémi Stengel é engenheiro de gravação de som em externas e em estúdio, sound designer, montador de música e mixador, ocupou diferentes cargos na cadeia de produção do som para a ficção e documentário, em televisão, ou em cinema. Gravou dublagens, foleys e orquestras sinfônicas. trabalhou como assistente do renomado Dominique Dalmasso nas mixagens de longas metragens para realizadores como Claude Chabrol, Cédric Klapisch, Coline Serreau, Radu Mihaileanu, Gérard Corbiau, Jean-François Stévenin etc.

Em 2006, elaborou e montou em Paris o estúdio de gravação e de mixagem 5.1 chamado “Comptoir des Ondes”.

atendimento@bucareste.com

Tel. (11) 99910-6048

     

Horário de funcionamento:

Segunda a Sexta / 10h às 22h

Sábado / 10h às 17h

Atendimento pessoal somente com hora marcada